terça-feira, 20 de março de 2012

Eu, meu, minha

Quanto mais o tempo passa, mais eu descubro que o que tem faltado por aí é um pouco de auto-confiança. Se valorizar mais. Essas coisas que a mulherada coloca sempre de lado em segundo plano. Não no meu caso. As vezes até me acho bem egocêntrica. Mas sinceramente, acho que isso é ótimo. Como já disse uma vez Katherine Hepburn: "Se você sempre faz o que lhe interessa, pelo menos uma pessoa estará satisfeita."  E não é que é a pura verdade. É melhor eu feliz do que fazer os outros felizes e eu estar chorando. Desculpa. Mas essa é a verdade. Porque no final das contas, quando estamos tristes, não conseguimos sustentar a felicidade alheia. Independente de quem for. E se for para fazer alguém nesta vida feliz, certamente felizes estaremos juntos.
Eu odeio ser sexy mas alguém precisa fazer isso.
E para permanecermos nesse status de egoístas, temos que abrir mão de muitas coisas. Não é fácil se manter firme nesse charme todo. Vejam bem: não é sempre que estou no humor de ir ao salão, me arrumar, fazer unhas, cabelo e depilação! Depilação então...nem me fale. Uma dor. Mas faço. Sou obrigada abrir mão do bem-estar e ir sentir dor para estar bonita. E academia?! Deixo de fazer muitas coisas para estar presente à academia e manter em ordem o meu corpitcho. E olha que não é lá aquelas coisas que possamos dizer: Uauu que corpão. É como disse: manter em ordem. Além de sair toda suada, fedida e dolorida. Mais uma vez abro mão do comodismo. E quando tenho diversos compromissos? Porque isso sempre acontece quando temos algo para fazer. E daí temos que escolher qual faremos. Afinal, não é fácil sair por aí falando não para aqueles que amamos e queremos estar perto. Mais um caso de sair da zona de conforto. E por aí vai mais uma infinidade de coisas que tenho que fazer para ser mais EU mesma! "A vida é dura. Depois de tudo ainda lhe mata." E então se formos sempre fazer o que os outros esperam que nós façamos, perdemos o nosso momento de sermos simplesmente nós mesmas. Um pouco confuso isso, não?! "Mas se você obedecer todas as regras, acaba perdendo toda a diversão." E isso é importante saber! 
E no final das contas, descobrimos que é o meu querer que me deixa mais feliz. Eu querer estar bem, eu querer estar bonita, eu querer fazer tal coisa. Porque 'cada um faz o que gosta'.