terça-feira, 27 de março de 2012

Verdades sobre a mentira

Porque, ainda nos dias tão modernosos como os que vivenciamos, caímos no questionamento de mentir ou não?! 
Eu ODEIO com todas as minhas forças a mentira. No entanto, me vejo ocultando verdades - porque mentir é pesado demais. E eu não minto, primeiro porque não consigo sustentar uma mentira e depois, simplesmente não sai da minha boca uma mentira. Mas ocultar detalhes, em alguns casos, eu faço. E atire a primeira pedra quem não tem teto de vidro.
Nos dias atuais, com tanta independência de nós seres humanos, com tamanha expressividade, temos ainda tanta força no falar e agir por sermos ouvidos e assim, conseguimos fazer toda a diferença no mundo, ainda nos prestamos a esse tipo de papelão!!! Acho isso o fim de carreira. E o pior é que acontece. E não é pouco.
Mentimos para não causar (o que achamos que será) o sofrimento alheio, ou então para poupar determinadas situações. Ou ainda para não nos colocarmos em situações difíceis. Mentimos porque sabemos que muitos não suportariam a verdade, mas dai interrogo: para que perguntar? Mentimos também porque estamos confusos. Mas mentimos. Mentimos porque somos egoístas e pensamos somente em nós mesmos. Mentimos para, quem sabe, facilitar algumas acasos. Mentimos e ponto.
Grandes ou pequenas, mentiras são mentiras.
E uma verdade lhes digo: um erro nunca deve justificar o outro. E isso é o que mais acontece. Vejam bem: para toda mentira existe um porquê. Para toda estorinha contada diferente existe uma explicação muito boa, justa e sincera. Dá para acreditar nisso?! Sincera!!! Muito sincera, honesta... íntegra. Isso sim é um paradoxo, não acham?! Até me confundi agora...
Já até li uma reportagem na Superinteressante falando sobre a verdade. Um repórter passou meses falando somente a verdade para fazer a reportagem e no final ele tinha pouquíssimos amigos. Mas os sinceros. Diz-se que é dolorido também falar a verdade. Mas certamente menor hoje do que a dor do amanhã quando tudo já ficou numa proporção bem maior. 

Por isso hoje sou adepta a mais um dos pensamentos inspiradores: "Magoe-me com uma verdade, mas nunca me conforte com uma mentira." Não sei quem é o autor, mas é conhecido. 
Mentir para facilitar a nossa vida, resulta em desrespeito com o próximo. E porque será que sempre mentimos para os que mais amamos?! Outro paradoxo? Ou puro egoísmo?

Que a verdade os acompanhe :) sempre...