quinta-feira, 29 de maio de 2014

'Ralação...'

Olá meu polvo!! 
Hoje estou inspirada para falar de algo que todos adoram, de algo melhor, que sempre existiu mas nunca deixa de ser um assunto atual e que principalmente moderniza-se a cada geração! Juro que não vou falar da nova tekpix! kkkkkkkkkk
Eu sempre me deparo pensando em 'ralacionamentos' (é rala mesmo porque temos que ralar e muito para ter aquele relacionamento dos nossos sonhos de princesa! rs). Eu penso muito sobre isso porque eu vivo hoje um relacionamento incrível com muita doação de ambos os lados, e como a vida não é uma cabana numa praia deserta, vejo todos os relacionamentos que estão próximos e porque é tão complexo se relacionar. 
Eu posso dizer que tenho aprendido tanto, mas tanto com o meu 'ralacionamento', não me canso de dizer isso. Sei que eu hoje, erro mais que ele e aos poucos ele vai me mostrando as coisas de um novo ângulo, o que me confere uma visão muito mais ampla sobre nossa vida a dois. Eu só namoro. Não é casamento ainda mas vamos sempre conversando sobre a gente para nos entendermos sempre mais, pois sabemos que o peso de um casamento é imensamente maior.  
O meu amado, quando (principalmente) nós brigamos me diz: "Você já percebeu que nosso relacionamento se baseia comigo tentando enxergar meus erros e com você só apontando meus erros? Porque você é perfeita, nunca erra ou sempre tem um ótimo argumento." 
É meu polvo.. sou difícil de admitir meus erros. Sempre tenho bom motivos que justificam tudo e até coisas que nem sei porque faço. Acredito que essa parte humildade e reconhecimento não vieram de fabricação. 
Bom, dito tuuuudo isso eu chego a conclusão que não importa nunca o que o outra faça. Sempre é melhor, mais saudável e além de tudo, mais assertivo se olharmos para nós mesmos e tentarmos nos corrigir. Somente a nós mesmos não aos outros. Cada um que se corrija por si só se estiverem afim de tal, porque caso contrário será somente perda de energia de todos os lados. 
Hoje eu aprendi a ver muita coisa de outra forma. Consigo enxergar que muitas atitudes que ele tem são simplesmente coisas dele e que isso não significa que ele quer controlar a minha vida ou mandar em mim. Percebi que tem coisas que ele precisa ter no cotidiano dele para que ele se sinta especial, querido e amado e isso não quer dizer exatamente que ele seja um cara todo machista ou que ele procure em mim uma outra mãe. 
Hoje eu consigo ver tudo de uma forma tão simples e leve que deixa o meu mundo muito mais colorido e florido! Não pego tudo como uma má intensão, então não vou tão fundo numa situação difícil e mais chatinha do dia a dia, mas com calma, consigo mostrar exatamente o que quero para mim, o que aceito e na hora certa me imponho como uma mulher que também comanda, tem desejos e opiniões!! Porque outra coisa que não nasci para ser é uma mosca morta! Sou uma Mari bem viva, isso sim!!!