segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Das coisas que nos despertam, alertam, encantam

Búzios - Rua das Pedras
Esse ano eu tirei umas férias diferente para meus padrões. Passei uma semana no interior de São Paulo e depois mais 12 dias nas praias do litoral fluminense. Resumindo: não fiz nada! 
Toda vez que saia de férias eu me programava para uma viagem cheia de compromissos porque queria conhecer ao máximo o lugar que eu estava visitando. 
Dessa vez eu simplesmente dei uma pausa. Fiz alguns passeios, mas sem grandes programações e obrigações. 
Sentei para ler livros (foram 04 ao todo e mais alguns capítulos de um outro que tenho no meu celular - iBook - para quando estou em filas ou esperas), relaxei, pensei sobre a vida, o trabalho, o que quero da minha vida já que farei 33 anos. Comi como se não houvessem padrões de beleza estabelecidos pela sociedade. Me chateei. 
Papeei, namorei, apreciei paisagens, não pensei. Me encantei com fotos tiradas, com olhares apaixonados e comidas bem servidas. Me encontrei em trechos de leituras pelas redes sociais. Me perdi na imensidão do descanso.
Um verdadeiro Dolce Far Niente. 
Dentre tantas coisas do meu "nada pra fazer" algumas me despertaram: 
Arraial do Cabo - Prainhas
* Descobri que somente eu e mais ninguém é totalmente responsável por meus sentimentos. Mais ninguém tem nada a ver com isso. Minhas alegrias e minhas frustrações são pertencentes somente a mim.
* Tudo é escolha. Até escolher em não escolher é uma escolha, uma decisão. 
* Meus primeiros pensamentos do dia tem grande influencia sobre os que virão a seguir.
* Gosto de passar um tempo sozinha. Eu mergulhada em mim mesma. Talvez porque eu seja do signo de peixes ou talvez porque eu simplesmente nasci assim.
* Quanto mais desesperados estamos atrás de respostas para nossos problemas, maiores esses problemas se tornarão e mais difícil será sua resolução. Menos respostas encontramos e mais perdidos ficamos. Calma e fé são as palavras que me cercam e me definem nessas horas.
* Quanto mais vejo as pessoas provando sua bondade e 'bacaneza' {nem sei se existe essa última}, mais certeza eu tenho que não são. Tenho preguiça. 

Apenas seja. Apenas faça. Apenas realize. Queira e queira de verdade. Seja totalmente você com todos seus defeitos inclusive. São eles que nos tornam incríveis e especiais. Porque os defeitos foram feitos para relevar. Cabe ao próximo saber se quer aceitar ou não. Cada um sabe onde pode chegar e onde o calo aperta. E isso depende não depende de nós. =)